Nostalgia da inocência

Eu nunca entendi bem por que alguns pais frequentemente dizem ter saudades de quando o filho era bebê. Na verdade, eu não entendia até dias atrás quando, ao ver uma mãe brincar com o seu filho, eu experimentei um vislumbre do tal sentimento.

Ao ver aquele menino de uns 3 meses interagir com sua mãe, eu senti uma nostalgia de quando o meu próprio filho tinha aquela idade — mas o interessante é que eu percebi que esse sentimento tem muito a ver com a perda da dependência que ele tem de mim — tanto física quanto emocional — e não de nenhum arroubo sentimental e auto indulgente.

Essa nostalgia da inocência deles é a nossa própria percepção — inconsciente talvez — de que apenas próximos, pequenos e imóveis, é que eles podem ser uma esperança de companhia para o resto da vida — esperança de companhia mesmo que ilusória e pretensiosa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s